CUT PI > LISTAR NOTÍCIAS > DESTAQUE CENTRAL > TRABALHADORES (A) DA EDUCAÇÃO APROVAM PROPOSTA DO GOVERNO DO ESTADO

Trabalhadores (a) da Educação aprovam Proposta do Governo do Estado

12/03/2018

Categoria mantem o estado de Greve

Escrito por: Socorro Silva/Ascom/CUT-PI

 

Em audiência de conciliação realizada na manhã desta segunda-feira (12), no Tribunal de Justiça (TJ-PI), entre o governo do estado e o Sinte-PI, com a presença do Ministério Público e OAB-PI. a proposta apresentada foi considerada positiva.

 

 

Após 17 dias da greve dos trabalhadores em educação a categoria decidiu, em assembleia nesta segunda-feira (12), no clube da entidade, suspender o movimento grevista mas manter-se em estado de greve. Caso o governo não cumpra o que ficou acordado no Tribunal de Justiça, a categoria retoma a greve. Assim, as aulas retornam à sua normalidade nesta terça (13/03). A decisão foi tomada após a aprovação da nova proposta de pagamento do reajuste de 6,81% para todos os trabalhadores em educação, ativos e aposentados e funcionários.

Veja a nova proposta:

Reajuste de 6,81% para todos os professores ativos e aposentados na folha de maio/2018. Até lá continuam recebendo o auxílio alimentação;

Reajuste de 3,15% para todos os funcionários de escola, na folha de maio/2018, referente a 2017; Até lá continuam recebendo o auxílio alimentação. Em setembro/2018 será concedido o reajuste de 3,95%para todos os funcionários de escola referente a 2018.

A proposta anterior do governo excluía totalmente os aposentados e não oferecia nada de reajuste para os funcionários em 2018.

AVALIAÇÃO DO SINTE-PI SOBRE O MOVIMENTO GREVISTA

Graças a força da greve dos trabalhadores em educação, a proposta mediada pelo desembargador do TJ-PI, Dr. Joaquim Santana, a mediação favorece os trabalhadores em educação.

Os Núcleos Regionais presentes na assembleia foram firmes no posicionamento dos trabalhadores das regionais, quando afirma que o governo encheu as escolas de terceirizados, que representam quase 70% dos profissionais nas escolas. A greve fora realizada nas muitas escolas que continuam funcionando com precariedade.

Para a professora Paulina Almeida, presidente do Sinte-PI, a proposta foi positiva. “Apesar de ser o menor reajuste do piso de todos os anos, a força dos trabalhadores em educação do Piauí está garantindo o pagamento do reajuste de 6,81%.

Muitas falas foram acertadas em lamentar a ausência de muitos trabalhadores em educação, que estiveram presentes na assembleia para aprovar a greve e não compareceram nesta assembleia porque estão nas salas de aula, concordando com o auxílio alimentação. “Se querem continuar a greve, tem que dizer aqui na assembleia”.

"Vamos continuar nossa mobilização porque nossas demandas são muitas e ainda falta muito para a educação pública continuar sua qualidade, continuaremos cobrando e denunciando o descaso do governo com a educação pública". Disse.

Dia 16/03 haverá mais uma audiência na Assembleia Legislativa do Piauí.

FONTE: SINTE-PIAUÍ
Editado pela Assessoria de Comunicação da CUT-PI
.

 
  • Imprimir
  • w"E-mail"
  • Compartilhe esta noticia
  • FaceBook
  • Twitter

Conteúdo Relacionado

Nome:
E-mail:
Título:

TV CUT
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.
João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta solidariedade a sindicalistas coeranos presos.

João Felício, presidente da CSI, Confederação Sindical Internacional, presta(...)

RÁDIO CUT
Privatização Revista Popular Sindical FNDC

CUT PIAUÍ
Rua Riachuelo, 929 | Centro/Norte | CEP 64000-050 | Terezina | Piauí
Telefone: (86) 3223.0574 | Fax: (86) 3222.3100 | http://www.cut-pi.org.br/